Informa Araguaia - Seu Portal de Notícia Regional

MENU
Logo
Publicidade
Publicidade

Ciência & Tecnologia

Estudo aponta ligação entre covid-19 e redução da inteligência

Realizado pelo Imperial College London com mais de 80 mil pessoas, o estudo detectou uma queda de performance cognitiva em prova tradicional

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um estudo conduzido pelo Imperial College London com 81.337 pessoas aponta uma ligação entre pessoas que se recuperaram da covid-19 e uma redução de inteligência. O estudo foi publicado no periódico EClinicalMedicine, publicado pelo The Lancet.

A pesquisa foi realizada pela universidade por meio de uma avaliação on-line, como parte do Great British Intelligence Test, teste que envolve um questionário e diferentes tipos de problemas para serem resolvidos pelos respondentes.

As pessoas que tiveram covid foram divididas entre as que tiveram quadros graves e precisaram de internação para se recuperar e aquelas que tiveram quadros com sintomas leves e não precisaram de internação. Os pesquisadores constataram maior queda de performance entre as pessoas que tiveram quadros graves da covid-19.

Os déficits mais comuns foram de raciocínio, de resolução de problemas, de noção espacial e de mira. Vale notar que outras pesquisas já tentaram ligar a covid-19 com o efeito chamado “névoa cerebral”, uma espécie de dificuldade cognitiva que não existia antes da doença.

O estudo do Imperial College London, por ser baseado em um teste on-line, ainda que seja um teste clinicamente reconhecido, tem limitações por não possuir grupos de controle rigorosos ou utilizar a metodologia duplo-cega, na qual nem pesquisador nem participantes do estudo sabem quando é a finalidade do estudo em questão, de modo a eliminar o viés de ambas as partes.

Logo, são necessárias mais pesquisas para o estabelecimento de uma relação definitiva de causa e efeito entre a redução da inteligência e a covid-19, embora a nova pesquisa seja mais um passo nessa direção.

Fonte/Créditos: Exame

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Publicidade
Publicidade

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade